|Aproveite os momentos ruins

Postarei aqui um pouco do que Deus fala comigo, o nome é #PapoSério, pois pra quem não sabe, a Bíblia fala de tudo, tudo mesmo!


Em Hebreus 11, fala basicamente sobre os heróis da fé, em especial, os versículos de 8 à 10 fala da ousadia e coragem de Abraão ao ouvir Deus e ir… Mas eu percebi algo lindo nessa história; Abraão era um cara louco, ele não estava nem aí, nem aí pro que iam pensar, nem aí pras consequências… ele não se importava em como seria o lugar em que iria chegar, ele ansiava na verdade, era por estar com o Pai e ponto!

Ele foi, e foi com tanta fé que os outros acreditaram também. Ele tinha uma fé contagiante, ta aí o ponto, Abraão tinha uma fé contagiante. Mas e eu? A minha fé é de fato contagiante? Pra saber isso me fiz algumas perguntas que gostaria que você também as fizesse num papo sério com você mesmo. Quantas vezes eu falo das coisas ruins com as pessoas sem ter fé que aquilo é bom pra mim? –pode até parecer papo de doido rs, mas já já você acompanha o raciocínio se não tiver entendido– Quantas vezes as pessoas precisam ter compaixão de mim? E pensar em não querer ter a compaixão, não é orgulho, as vezes precisamos sim de uma dose de compaixão sabe!? Mas quando acontece algo ruim, temos duas escolhas; demonstrar o quanto dói algo que talvez nem seja tão grande –convenhamos, as vezes sofremos por coisas tão insignificantes– e conseguir a compaixão de alguém, ou sorrir e mostrar que você tem um problema mas que não importa o tamanho ou profundidade, ele nunca será maior que a fé que você tem. Nessas escolhas temos consequências; a consequência de escolher sofrer é contaminar as pessoas com a dor que você tá sentindo, que pessoa fica feliz ao lado da gente, quando estamos tristes? Ou melhor, você fica feliz quando vê alguém triste? A minha resposta é não, não sei você, mas eu choro com os que choram, porque devo amar o próximo como Deus me amou. A consequência de sorrir na dor, é que as pessoas ficam sem entender, de uma forma boa, elas ficam querendo saber o que é isso que temos, que nos faz tão feliz, mas tão feliz, que nem a dor é capaz de nos derrotar. E a resposta é fé, uma fé contagiante, como a fé de Abraão. Qual escolha te parece menos egoísta?

Bom, se você ainda não entendeu o sentido de coisas ruins serem boas, é aí que te mostro quão doida sou. A vontade de Deus é boa, perfeita e agradável a Ele, e o que é bom pra Ele, é bom pra mim também. Em Hebreus 11 ainda, no verso 34, diz que devemos tirar força em nossas fraquezas. Então a dor nos ensina a sermos fortes e ensina aos que estão conosco também. A história de José (do Egito) nos ensina sobre isso, ele deu o melhor dele passando por uma fase muito ruim, lê lá e aprende com ele!

Quando estivermos em um momento ruim, devemos dar nosso melhor, vive-lo da melhor forma e não fugir.


Ouça:

3 comentários em “|Aproveite os momentos ruins

  1. Eu escolho ter fé e contagiar as pessoas com ela, mesmo quando o momento não pareça ser tão bom aos meus olhos.
    A vontade de Deus é boa, perfeita e agradável sempre!!!

  2. Tudo tem um único propósito. Ensinar para sermos pessoas melhores, mas é claro que na dor fica mais difícil sorrir, mas talvez seja esse o melhor momento para se ter fé.

  3. E depois do sofrimento dado por Deus na vida de Jó, ele disse: “com os ouvidos eu ouvira falar de ti; mas agora te vêem os meus olhos.”(Jó 42:5). Como disse o Pr. Tim Keller: “Jó não conheceu a razão do seu sofrimento , mas ele viu a Deus, e isso foi o suficiente.” Gostei da sugestão: “aproveite os momentos ruins”. Obg prima!

Deixe uma resposta