|Além das leis. Olhando para dentro.

Da série O livro! risos

“Se a vossa justiça não for maior do que a dos escribas e fariseus, não entrareis no reino dos céus.”

Mateus 5:20


No capítulo onde o autor cita essa passagem, é contada a história de um garoto que frequentava regularmente a igreja, sempre se oferecia como voluntário e estava sempre ansioso para discutir religião; era ágil em citar a Bíblia para provar sua razão em algo e dominava cada versículo que poderia citar. Mas não botava fé quando as pessoas faziam o mesmo. Tinha um conceito próprio de como os cristãos deviam ser e/ou agir. Embora se considerasse um cristão entregue e com sua vida no controle de Deus, era ele quem queria controlar tudo e todos.

Na verdade indiretamente ele era seu próprio deus, ele ditava regras e tinha um mundo onde as pessoas deviam se encaixar pra que ele as enxergasse como cristãs; era um fanático religioso, assim como os fariseus; se prendia mais as regras do que à importância de se relacionar com Deus e com as pessoas. Semana passada o assunto foi praticamente o mesmo, logo, não vou detalhar novamente sobre religião. Mas te levo a refletir, assim como venho cuidando e refletindo a cada dia; sua rigidez tem feito de você um fariseu?

Vamos a um trecho do livro pra finalizar:

Para Jesus, a religião e a idolatria eram absolutamente diferentes. Os fariseus e os escribas eram pessoas sinceramente religiosas que não se consideravam idólatras, porque adoravam a Deus. Mas Jesus advertiu que não devemos usar a religião para parecer íntegros, escondendo dentro de nós os nossos verdadeiros sentimentos. […] A religião é um caminho e não um destino.

Jesus, o maior psicólogo que já existiu. BAKER, Mark W.

E a você que está lendo e comemorando algo, você está interpretando o que convém ou o que realmente deve ser interpretado? Você está lendo e entendendo, ou focando em uma razão falsa para julgar cristãos ou alguém específico? Você está fazendo do seu pensamento a sua lei, ou está disposto a mudar e ser o que Deus realmente quer de você? Se você leu da forma errada, leia de novo, leia o post da segunda passada; leia e se quebrante pra ouvir a Deus, e pra entender que o texto é pra você, não pra Fulano ou Cicrano. Encolha seus dedos que estão sempre prontos pra julgar.

Quando apontamos o dedo pra alguém, tem três apontados pra gente.


Pra ouvir (de hoje e da segunda que passou) em duas versões, uma tem a história da música a outra só ela:

Um comentário em “|Além das leis. Olhando para dentro.

Deixe uma resposta